quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

"BLOGAGEM COLETIVA PELOS DIREITOS HUMANOS"

Declaração Universal dos Direitos Humanos

"Adotada e proclamada pela resolução 217 A
da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948"

Que hoje completa 60 anos e para comemorar
esta data tão importante, o Sam Cyrous
do Blog Fenix ad Eternum está
promovendo esta blogagem coletiva com este tema
importantíssimo para todos nós.

Motivada pela campanha
"Pelo fim da violência contra as mulheres"
promovida pelo governo
a dias atrás, resolvi falar sobre o
Artigo VII.

Artigo 7°

Todos são iguais perante a lei
e têm direito, sem qualquer distinção,
a igual proteção da lei.
Todos têm direito a igual proteção
contra qualquer discriminação que viole a presente Declaração
e contra qualquer incitamento a tal discriminação.

"Infelizmente as coisas não são bem assim."

Há poucos dias, 150 países comemoraram
simultâneamente o "Dia Internacional pela
Eliminação da Violência Contra a Mulher"
Mas, infelizmente, ainda temos
que tolerar a incompetência dos governantes
em criar leis e políticas públicas capazes de garantir
a integridade física de milhares de mulheres
que sofrem agressões todos os dias dentro
de suas próprias casas.


Conheça a Lei Maria da Penha.

Desde o século XVIII as mulheres lutam por seus direitos em todo mundo.

Mas no Brasil, foi apenas no século XXI

que elas finalmente ganharam uma lei específica

sobre a violência doméstica: A Lei Maria da Penha.

Sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva

em agosto de 2006,

a lei alterou o Código Penal e permitiu que os agressores

passassem a ser presos em flagrante

ou que tivessem a prisão preventiva decretada.

A lei também acabou com as penas pecuniárias,

aquelas em que o réu é condenado

a pagar apenas cestas básicas ou multas.

Fonte para pesquisa:

O Globo on line


Apenas 40% das mulheres denunciam o agressor



Há dois anos, o DataSenado fez a primeira pesquisa de opinião sobre Violência Doméstica contra a Mulher. Este ano, em sua 2ª versão, a pesquisa constata que em cada 100 mulheres brasileiras 15 vivem ou já viveram algum tipo de violência doméstica.

§ A violência também está dentro dos lares brasileiros

Além da violência ocorrida nas ruas, as mulheres brasileiras têm de enfrentar a violência que ocorre dentro de suas próprias casas. Essa é uma das principais conclusões da pesquisa realizada exclusivamente com mulheres pelo DataSenado a respeito da Violência Doméstica contra a Mulher. Após 6 meses de aprovada a Lei nº 11.340, de 2006, conhecida como Lei Maria da Penha, que tipifica os crimes cometidos contra a mulher no ambiente doméstico e familiar, 15% das mulheres entrevistadas declararam espontaneamente já ter sofrido algum tipo de violência. A situação é mais grave na Região Norte, onde 1 em cada 5 mulheres afirmaram que já foram vítimas de violência. Embora os índices de violência não tenham variado expressivamente em relação ao levantamento de 2005, estima-se que ele seja ainda maior devido a dificuldade das mulheres assumirem essa condição.

É necessário tirar a invisibilidade da violência psicológica contra a mulher, trazendo-a para discussões mais abertas no âmbito público, no sentido de mostrar que esse tipo de agressão também causa males em todos os membros da família. Os filhos, com certa freqüência, assistem às agressões sofridas pelas mães e crescem em um ambiente conturbado e perturbador do ponto de vista de Saúde psíquica. Sabe-se que crianças que crescem em ambientes desse tipo podem desenvolver atitudes semelhantes, quando na idade adulta, repetindo o ciclo de violência. Há muito se esperava uma legislação que reconhecesse a questão de gênero que está diretamente ligada à violência contra a mulher. A perpetuação da idéia socialmente construída de que homens são superiores às Mulheres criou o pensamento da dominação destes sobre essas.

Vera Lúcia Nascimento Moreira é psicóloga e mestranda em psicologia social (PUC Minas).

Clique aqui e leia mais sobre o assunto

Portal Violência Contra a Mulher


É hora de pôr um basta nesta visão patriarcal e discriminatória!

Aonde ir em caso de violência:

Clique aqui


"Todos os seres humanos nascem livres
e iguais em dignidade e em direitos.
Dotados de razão e de consciência,
devem agir uns para com os outros
em espírito de fraternidade.
"

"Declaração Universal dos Direitos Humanos"





Marcas da Vergonha



Hoje amanheci calada...
Alma sofrida, calejada
Vergonha do espelho...
Humilhada.

As marcas que ficam
não somem jamais
São marcas medonhas
Deixadas por um animal.

Me sinto fraca, sem saída,
Quero fugir, mas tenho medo
Sumir pelo mundo afora
Sem rumo...em segredo.

Se fico talvez eu morra,
Se vou levo comigo a esperança,
Se fico talvez eu mate
Aquele que todo dia me espanca!

Serena.


35 comentários:

Teca disse...

Mulheres e crianças são vitimas faceis de canalhas, que ousam apelar para direitos humanos quando punidos.
Não há muito o que comemorar quando existe necessidade de leis que protejam mulheres, crianças, deficientes...
Parabens pelo post, excelente!

Renato (HappyBlue) disse...

Boa tarde minha querida amiga!

Parabéns pelo post!

Infelizmente tenho tido muitos probleminhas técnicos por aqui... Meu computador, minha rede, minha conexão com a internet... Tudo muito doido, mas tudo isso faz parte deste mundo dos fios (Blogsfera), não é? Sniff! Sniff! Hoje parece estar tudo em seus lugares. No entanto, não estou conseguindo fazer o meu login no BlogBlogs. Não sei o "Por que?", mas vamos lá! Go on!

Estive ancioso, pois gostaria muito de participar desta blogagem. É um dia de chamada para a atenção do Mundo, para o Amor, para a Vida! Vou tentar participar com um texto do livro de datas "Cívicas e Históricas" da editora Paulinas. Não vai dar para elaborar um texto como eu gostaria no Quiosque Azul, mas vou relacionar este seu post somar, ok?

Obrigado pelo seu carinho!
\o/ Estou melhor sim!
"Cof-Cof" quase "zerado". Ééé!!! \o/

Fique Bem!
Fique com Jesus!
Fique com Deus!
Bjs de Luz + 1 linda tarde!
Renato (HappyBlue)

FERNANDA & ASTROLOGIA disse...

Olá querida Serena, não postei nada, nem sabia que havia blogagem colectiva... mas a tua postagem diz tudo... Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Graza disse...

Amigos e Amigas

Se há uma coisa em que acredito é na pressão da opinião pública. Os governos, embora não pareça, já lhe vão atribuindo alguma importância. Os Movimentos de Cidadãos neste formato, a nível global, são relativamente recentes, mas já vão produzindo o seu efeito, editamos aqui muita bobagem porque isto é também um divertimento, mas somos da mesma forma capazes de fazer desta ferramenta uma arma apontada à indiferença. Cada blog tem os seus níveis de leitura e quantos mais conseguirmos trazer mais exponencial será o resultado final. O Sam que vive aqui em Portugal, conseguiu por o Brasil a liderar esta blogagem colectiva, seria interessante chegar mais longe e que a próxima atingisse todo o universo da Lusofonia, os CPLP, a Francofonia etc., etc. Resumindo, é preciso acreditar, amigos!

Um fraterno abraço a Todos e a Todas.

Nota: Este comentário foi enviado a todos os participantes, pela impossibilidade de fazer um específico a cada um de vocês.

Fátima André disse...

Iniciativas interessantes que alertam e aproximam :)

Christi Xavier disse...

Serena, que postagem divina, com tanta expressão de cidadania, sensibilidade e carinho da sua parte, quanto conteúdo bacana, interessante, informativo e de suma importância ao conhecimento geral de todos nós.

A Violência contra a mulher ainda é uma luta á parte, que ganhou força com a lei, mas que está galgando e ganhando espaço e pessoas que defendam com força essa causa, falta mais investimento no psicológico dessas pessoas frente á força da pena que essa lei rege, pois muitas mulheres que sofrem de violência, acabam não denunciando por medo da impunidade da lei, e da violência de seu "parceiro" ser maior.

Mas a comemoração e essa blogagem coletiva está tão linda, pq vejo que todos vieram com força e vc foi uma delas.

Grande beijo,
Chris

*Renata disse...

Oi Serena!

Que bom que gostou do blog. O bom da Blogagem Coletiva é que podemos conhecer ótimos blogs como o seu.
Gostei muito do seu enforque à violência da mulher. Fiquei muito emocionada com o vídeo.

Parabéns!

Abraços,

Renata

Isa disse...

Serena,ñ sabia da postagem.No entanto vou levar o selo para alertar quem me visita.
Gostava de ter colaborado...
Beijinho.
isa.

Ceci disse...

OLÁ, SERENA, QUE BOM VC TAMBÉM NESTA BLOGAGEM, e com toda essa produção, parabéns! Que tenha sempre esta disponibilidade. Quanto a violência contra a mulher, a educação que privilegia o homem, ou dá ao menino mais importancia do que à menina, cria essa idéia de que homem pode bater, pode transgredir contra a vida. As práticas educativas precisam mudar, e isso está no coração das pessoas, não nas leis. Pra serem seguidas e respeitadas precisamos de gente educada pra respeitar. E esse respeito se adquire pequeneninho, em casa, no contato com a família, célula educadora. Vamos trabalhar dentro de nós, irradiar esse respeito...
Abraços.

Ceci disse...

,,,, sim, vim primeiramente agradecer sua passagem no Viver Melhor, e me entusiasmei com suas colocações. Parabéns! Voltarei por aqui, gostei de ler seus textos e referências de grande valor.

Cybele Meyer disse...

Maravilhosa postagem!

Realmente não podemos ficar calados diante de tanta barbaridade.

Adorei seu espaço!

Também estou na coletiva, porém o endereço do post é outro.
http://educarjatextos.blogspot.com/2008/12/direitos-humanos-blogagem-coletiva.html
Apareça por lá
beijinhos

Odele Souza disse...

Parabéns por sua participação nesta importante Blogagem Coletiva.

Um abraço.

betty mello disse...

Adorei tudo : a visita, as postagens, a presentação do blog, e da autora . Parabéns ! Com carinho, Betty

Jeanne disse...

Olá, legal a tua abordagem sobre este assunto.
O que gosto nestas blogagens é a diversidade, cada um usando a sua imaginação, publica assuntos diversos dentro de um mesmo tema, formando um mosaico rico de novas experiências.
Beijos

apenas-nana disse...

Oi Serena!
Vi seu comentário no meu blog. Muito obrigado pela visitinha. =)

Gostei muito da forma como vc abordou o tema: Violência contra a mulher.

A não-obediência a esta Declaração é tão grande que não nos faltam assuntos, né?

Beijos

Nilson Barcelli disse...

Um tema que nunca é de mais lembrar, porque há muitos que se esquecem dele com facilidade.

"Se fico talvez eu morra,
Se vou levo comigo a esperança,
Se fico talvez eu mate
Aquele que todo dia me espanca!"

O teu poema é soberbo e o final é grandioso. Muito bem querida amiga, estás de parabéns.

Beijinhos.

Elcio Tuiribepi disse...

Olá...gostei muito da postagem, acabei nem fazendo a minha, apesar da intenção...
A lei existe(Maria da Penha) mas, ainda acho que as pessoas não estão preparadas para encará-la de frente. Tanto as pessoas atingidas, quanto as que tem que receber a denúnica. Não quero generalizar, mas fiquei com essa impressão quando alguém conhecido precisou...bom, pelo menos é um início...Parabéns pelo poema...Quanto as lambetas aqui, estão bem...rsss..Teve blogagem coletiva para Florbela também? Puxa...tenho um poema feito para ela, se aparecer mais blogagens assim me avise se vc puder ok...um abraço...

Mirza disse...

Serena.
Paz"
Obrigada pela visita e por suas palavras de carinho.

Tem muita coisa errada mesmo, espero que essa blogagem seja o começo de uma união doradoura e ativa.
Grandes bjus.

Leo disse...

Amigos e amigas, que esse nosso espaço seja de constante luta, e que juntos possamos ajudar na concientização de uma sociedade digna e melhor... Que Deus possa nos iluminar ao fazermos do nosso espaço um espaço verdeiro....
Nota. Enviado a todos pela proporsão tomada sobre esta blogagem!

Lisa disse...

Oi Serena,
Parabéns, esse assunto nunca deve ser esquecido, porque faz parte do cotidiano de muitas mulheres. Afeta mulheres de todas as idades, raças e classes sociais.
Em algumas culturas, a violência contra a mulher é aceita; e normas sociais sugerem que a mulher é a própria culpada da violência pelo fato de ser mulher. Em todo o mundo, pelo menos uma em cada três mulheres já foi espancada, coagida ao sexo ou sofreu alguma forma de abuso durante a vida.

É preciso reverter esse quadro.

Abs.

Ah!!!obrigada pelas visitas

bjus
Lisa

Nina disse...

Oi Serena! obrigada pela visita!

o tema que vc abordou é mt bom, mt sério... a violência contra a mulher é algo que machuca mesmo toda a família. Penso mt tbm na agressão psicológica. essa mata a alma devagar, fui vítima dela por longos 14 anos, e sei o qt pode ser dolorida.às vezes dói mais do que uma porrada no meio da cara...

mas todas as violências devem ser evitadas, denunciadas. mt bom post.
parabéns e um abraco!

luzdeluma disse...

Serena, muito bem lembrada a "violência contra a mulher" mas quero lembrá-la também da "violência contra a infância (criança)" muitas vezes cometida por essa mulher. Beijus

neide disse...

Querida Serena,
Esse tema nunca deve ser esquecido, muito já fez e ainda falta muito por fazer até a total consciência dos homens, claro não todos, em respeitar as mulheres,e cabe a nós mulheres também nos fazermos respeitar denunciando a partir da 1ª agressão sofrida,se não parar na 1ª agressão sabemos onde pode parar...

Parabéns mas um vez pela bela postagem.

Bjss no seu coração

meus instantes e momentos disse...

Muito bom o post. A violencia contra a criança, a mulher e o idoso, é a forma mais cruel da fraqueza, covardia e imbecilidade humana.
Maurizio

Ronald disse...

Bem lembrado à questão que assola milhares de mulheres a cada dia mas, existe uma coisa que, acho eu, deveria ser melhor divulgado, o direito que cada mulher tem.

Por outro lado, existem aquelas que, mesmo sofrendo barbáries dentro de suas próprias casas, se calam e tem medo de denunciar o fato e as vezes, quando denunciam, dias depois fazem as pazes e a queixa crime é retirada.

Mas valeu o registro..

MENSAGENS AO VENTO disse...

...isso é muito triste!

Os direitos existem sim, mas, estão mais no papel do que na vida...


Belíssimo post!


Beijos de luz e o meu carinho...

Jhow Carvalho disse...

Minnha serena flor de alma poeta voltei, e ontem foi os direitos humanos fizeram 60 anos, tivemos sim, o que comemorar, pois conseguimos grandes avanços..mas a muito a sermelhorado mas um dia chegaremos la umgrande beijo na alma linda a imagem do seu blog....

Gilbamar disse...

Ainda falta muito para resolver em definitivo esse infeliz problema de violência contra a mulher, mas alguns avanços já aconteceram, graças a Deus. É vergonhoso e covarde praticar qualquer ato de violência contra a mulher.

Deixo meu fraterno abraço amigo.

blogosfera solidaria disse...

Olá, Serena
Excelente postagem e aproveito para agradecer a tua visita.
Um abraço
Fátima Queiroz

tibeu disse...

Palavras para quê.... Parabens pelo teu post. Adorei. bj

O Profeta disse...

Infelizmente ainda grassa no mundo a estupidez...


Sou coração que segue em silêncio
Nos fios do sublime pensamento
Pela ressurreição de um sorriso
Renasço nas asas do tempo

Esta Terra é degredo dos sonhos
É espelho que distorce o sentimento
É castigo no julgamento do fracasso
É fogo que se cala a todo o momento


Mágico fim de semana



Doce beijo

Vanessa disse...

Oi Serena, parabéns pelo belíssimo post.

Hoje deixei um presentinho pra vc no Fio.

Abraço e bom fds.

Aparecida disse...

Oi Serena. Obrigado pela visita em meu blog e seja sempre bem-vinda. Realmente sinto-me feliz pelas visitas que o post sobre os Direitos Humanos proporcionou. Estive afastada das visitas por motivos alheios a minha vontade e agora recebe amigos novos e todos muito ternos. Beijo carinhoso.

tossan disse...

São uns covardes e sem amor à Deus e a família e a ele mesmo. Bj

Cybele Meyer disse...

Olá Serena, tudo bem?

Estou de volta ao seu espaço maravilhoso.

Hoje quero lhe convidar para participar da blogagem Consumo Consciente promovido pela Sam Shiraishi que acontecerá do dia 15 ao 20 de dezembro.
Venha pegar seu selo (http://www.samshiraishi.com/consumo-consciente/) e junte-se a nós. Vamos fazer do nosso Natal, um Natal Sustentável.
Aguardo por você.
Abraços e ótimo final de semana!

Blog Widget by LinkWithin