sábado, 6 de dezembro de 2008

"UNIÃO"


Dou-te, neste leito incandescente,
Como se fosse a prece de um ateu
O corpo que já não é meu...que é teu –
E que teu será eternamente.

Queira-o. Toca-o. Explora-o com calma,
Como as sementes rompem a terra,
E os riachos exaurem-se ao sopé da serra,
Porque, com ele, dou-te também minh’alma.

OSWALDO BEGIATO*

7 comentários:

Multiolhares disse...

Quando se entrega a alma,caminha-se a par pela eternidade
beijos

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Querida Serena... Belíssimo poema Amiga!
Adorei... S U B L M E ... Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Bill Stein Husenbar disse...

E que perfeita união.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

neide disse...

Que maravilha minha querida ler esse poema belíssimo logo pela manhã ... Sinto como se eu mesma estivesse promunciando cada palavra...É tudo de bom.

ótimo domingo,fica com Deus.

Bjss nos eu coração

elvira carvalho disse...

Muito bonito o poema. E não conhecia o autor.
Um abraço e uma boa semana

boldan disse...

belíssimo poema, adorei a musica e imagem é soberba também..
Beijos
Lisa

UIFPW08 disse...

Serena, desculpe se eu estou longe e não posso abbracciartima um beijo que faz o coração bom fim-de-semana para te beijar Morris

Blog Widget by LinkWithin