sexta-feira, 6 de março de 2009

"LETARGIA"



Hoje nada sei ou não queira nem saber
Não quero saber das estradas
Ou dos caminhos à percorrer

Não quero saber das horas
Nem dos dias e das noites
Não quero cuidar das rosas
Muito menos dos açoites

Não quero saber do tempo
Se chove ou faz calor
Não quero saber do vento
Nem ao menos do teu amor

Hoje não choro pelo que passou
Nem choro pelo que virá
Não quero saber quem sou
Nem esperar a dor passar.

Hoje quero apenas letargia
Sem nada querer ou pensar
Passar alheia como as nuvens
Em brisas suaves me deixar levar.

Serena


14 comentários:

Olavo disse...

Lindo poema..
Hj também quero essa letargia..é sexta não é..rs
Beijão

O Profeta disse...

És madeira verde
Ou apenas mulher perdida
Testemunha de berço feito de penas
Arca perdida da dor contida

Tudo isto é universo
Em límpida poça de água
Onde as conchas têm a forma de coração
Onde o sal afasta a mágoa

A ti que és minha amiga especial
convido-te a partilhar comigo o “sítio das conchas azuis”

Bom fim de semana


Beijo azul

Isa disse...

Querida,amo esta música q. me esperava!
Há momentos em q.precisamos de deixar o pensamento...seguir a calma...relaxar...e ñ pensar em nada!
Beijoo.
isa.

Jotas disse...

Tantas vezes somos assolados por essa letargia, sem saber a razão ou o porquê.
Poema lindissimo, onde a resposta nunca existe.

Tatiana disse...

Apetece-me assim também estar!

Lindíssima poesia...vindo de um grande coração!

Beijos

Izinha disse...

oi amiga,

vim te deixar o Selinho Blogamigo, está na lateral e gostaria q vc aceitasse.

bjos e ótimo fds!

Argos disse...

Olá,

Gostei muito do poema.

Abraço e continue dando alegria a quem entra aqui no seu "cantinho"

Gaspar de Jesus disse...

"...Em brisas suaves me deixarei levar..."
Lindo!
Gostei muito.
E da imagem então, que dizer... Maravilhosa!!!
Parabéns SERENA
Bjs
G.J.

Sonia Schmorantz disse...

É ótimo, de vez em quando, ser este ser letárgico que se deixa levar pelo vento, feito pluma, sem pesos a carregar..
beijo e lindo final de semana

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Na margem do mundo
além dos meus olhos,
Belo,
Sei que o exílio será sempre
verdejante de esperança,
O rio,
Que não podemos atravessar
corre eternamente.
(Samuel Menashe)

Tenha um lindo final de semana cheio de amor e paz no coração
Abraços: Eduardo Poisl

New disse...

Oiêee!
Saudades!
Eu tava meio perdidona com tanta coisa começando. Enfim, cá estamos.
Belo post, viu?
E amei os selinhos.
Lindos e obrigada mais uma vez pelo carinho.

disse...

Bom dia amiga!!! Parabéns pelo dia de hoje!!! Felicidades!!! Deixo aqui meu carinho, bjsssssss

disse...

Ah... coloquei seu link lá, pegue meu selinho pra vc, tá... Bjssssssss

Carlos Pereira Jr disse...

Adorei esse post que nos lembra do quanto a vida é pura imanência!
BJS E SAUDADES DE VIRTUAIS VISITAS E PRTESENÇA CONSTANTE E CONTINUA EM TEUS ESPAÇOS DE INTERNET CARA AMIGA.

Meu lugar, bem sei,
é o outro do mundo
no silêncio
de seus restos mortais.

Abomino toda memória,
Todo testemunho
De inúteis passados.

Abrtaço o futuro
Sem a sombra de fantasmas
A corroer desejos.

Blog Widget by LinkWithin