sexta-feira, 26 de junho de 2009

"BLOGAGEM COLETIVA - CD - LADO B"


DIA INTERNACIONAL DO COMBATE ÀS DROGAS

Todos os países do mundo convivem com o problema das drogas: um verdadeiro pesadelo.
Sabe-se, quase diariamente, através dos meios de comunicação, que o consumo aumenta cada vez mais e que a máfia do tráfico também não pára de crescer - os chamados cartéis, com suas rotas de contrabando e seus "funcionários".
Se, em décadas anteriores, o uso da maconha, da cocaína e do LSD (ácido lisérgico) se limitava aos adultos e raras vezes aos adolescentes, hoje em dia é consumida até mesmo por crianças. Trata-se de uma triste realidade, que vem atingindo a sociedade e, principalmente, os jovens, tanto nas grandes cidades quanto nas regiões mais afastadas dos centros urbanos.
Autoridades governamentais do mundo inteiro investem enormes quantias para tentar reduzir o uso de drogas e acabar com o fornecimento de entorpecentes, diante da situação alarmante do aumento do vício e do contrabando.
Esperamos que seja uma luta para nos tirar definitivamente desse pesadelo.



As drogas realmente tem assombrado famílias de todo o
mundo durante décadas e o pior de tudo é que não estamos
vendo luz no fim do túnel.
Tivemos um dependente químico na família e posso
garantir que é pavoroso o efeito que ela provoca,
não só no viciado, como em todos que convivem com o doente.
Infelizmente perdemos um primo com 35 anos, que era viciado
em cocaína e que durante seu vício, roubou da família tudo
que ela tinha e o pior é que nada era o suficiente para sustentar
o seu vício.
Aos 35 anos perdeu a luta para este vício, morrendo de AIDS, por
uso de siringa compartilhada.
Espero sinceramente que este terror um dia acabe!
Serena.

Esta blogagem foi idealizada pela nossa
querida Bea do excelente blog CD-LADO B

14 comentários:

Bea - Compulsão Diária disse...

Gostei da postagem, da forma como vc tocou no tema.

Grata pelo depoimento de quem passou muito perto, conviveu com a dependência química. Esses são os que mais sabem e tem pra ensinar.
O resto é achismo e teoria.
aprendi que só são bons terapeutas e as boas clínicas de recuperação de dependentes químicos aqueles que têm em seu quadro profissionais que já passaram por isso e/ou tem na família casos assim.

Gratíssima por participar.

Marcos Pontes disse...

Lamento sua perda. Triste saber que são muitas famílias perdendo seus primos, filhos, pais, irmãs, tias... diariamente e definitivamente. outras estão sofrendo a perda gradativa e ainda não sabem. outras tantas estão sendo focadas pelos bandidos... Tolerância Zero e atitudes radicais, sem contemplação com traficantes, produtores e criminalização dos usuários, que são os sustentáculos dos bandidos. Já!

Mari Amorim disse...

Flor,
obrigada pela visita e espero que volte mais vezes, sua postagem está primorosa.So avançaremos quando houver uma sociedade organizada,no meu post aquela menina foi aluna da escola onde aquela ação proibido proibir existem e ha 8 anos dirijo esta escola,valeu a pena o esforço
Parabéns!Há dois selos em meu blog,um do blog e outro vamos tomar café.se aceitar ficarei feliz
Boas energias

Teresa disse...

Olá Serena
Em primeiro lugar, obrigada por partilhar essa sua situação familiar, que deve ter sido muito dura!
A utilização de drogas pelas crianças também me aflige muito, especialmente sob uma forma que ainda não foi muito falada nesta blogagem: o uso de colas e solventes, que causam danos irreversíveis no cérebro, mas são mais acessíveis a crianças.
É um flagelo terrível.
Beijinho
Teresa

Luma disse...

Oi, Serena!! Sentiu na pele o que é ter uma pessoa viciada por perto e veja, como invariavelmente a morte é o final da maioria dos dependentes. Eles primeiro morrem em vida para depois a consagrá-la com o último suspiro! Por isso a prevenção há de vir ainda no seio das famílias, mas e se nestas famílias, os pais já estão contaminados pelo vício, qual a sobrevida das crianças? Beijus

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

elvira carvalho disse...

Muito boa a postagem.
A droga é o cancro desta sociedade em que nos movemos.
E eu só posso erguer as mãos para o Céu e agradecer que meu filho, nunca andou por estes caminhos. E pedir a Deus que a netinha também fique sempre arredada deles. E contribuir com a nossa parte de vigilância e informação. Porque lá diz o ditado. Ajuda-te e EU te ajudarei. Fala-se muito ultimamente de legalizar a maconha.
Não deixa de ser um caso para reflectir. Se pensar-mos que o fruto proibido é sempre o que mais interessa, até podia ser um bom passo a legalização. E depois se a Maconha for livre quem sabe as pessoas não se metam noutras drogas mais poderosas, e maléficas.
Mas será que é assim mesmo? Será que não se vai pensar que se aquela foi liberalizada, mais cedo ou mais tarde outras o serão, e se assim for afinal o diabo não é tão mau como o pintam?
O ano passado, no meu prédio, no rés do chão, enforcou-se um jovem, de 27 anos, companheiro de brinquedos do meu filho. Durante anos calcorreou os sinuosos caminhos da droga. Havia 2 anos que estava "limpo" mas não aguentou a pressão e o preconceito para com um ex-drogado.
Um abraço e bom fim de semana

Victor S. Gomez disse...

Bom trabalho de cidadania, aqui no seu blog. bj

Mírian Mondon disse...

Entendo sua dor, e sinto muito! Perdi duas pessoas queridas (alunos) para drogas legais, prescritas por médicos. 21 e 24 anos. Até hoje é dificil lembrar.

Parabens pela postagem honesta e tocante.
O video tambem é forte e corta o coração, é importante mostrar.

Abraços

Maldita Futebol Clube disse...

SERENA, O NOME JÁ DI Z TUDO: DROGA! QUANDO SE HÁ ÉRDAS ENTÃO, NEM SE FALA! MAS, QUANDO HÁ GANHOS? NUNCA! BWELA POSTAGEM , CONSCIENTE, CRÍTICA E INFORMATIVAMENTE RELEVANTE. MAS, VINDA, DESSA ALMA SENSATA, NÃO TEM COMO SER DIIFERENTE.
AGORA O MOMENTO MALDITA FC; DIGA NÃO AS DROGAS, NÃO SEJA FLAMENGO! BEIJOS, LEANDRO

ciganinha, uma alma sonhadora disse...

ola amiga tem selinho pra ti. uma linda noite p vc bjuuuss

Sandra disse...

Vim convidar vc. para degustar um saboroso pinhão em minha casa Curiosa.
Te espero lá
Sandra

Namoro na Boa disse...

Olá, Serena Flor!
A educação, principalmente a oriunda dos pais, da família, pode ser uma luz no fim do túnel para o problema das drogas.
A dependência química é uma doença que não apenas consome o dependente, levando junto a si todos os que os cercam.
Educar para a vida.
A vida não é uma droga!

Beijos

Maldita Futebol Clube disse...

Doce serena. não as drogas...não ao flamengo! sde novo!1 va´lá no MFC e me diga o que achou do em algum lugar do passado...beijão leandro adoro estar aqui e compartilhar a serenidade lirica de seu blog1beijos

Blog Widget by LinkWithin