quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

"Loucuras de um adolescente"




Até pouco tempo atrás
Você era um lindo garoto
Hoje não te reconheço mais
nas horríveis guerras de arroto.

Seu quarto era tão arrumado
Tudo em seu devido lugar
Hoje parece um campo minado
Nem consigo nele entrar.

Os carrinhos eram seu hobye
Hoje nem carrinhos tem
Agora só ouve Slipknot
Parece até que não ouve bem.

Suas roupas são estranhas
Sua cor favorita é o preto
No aquário ao invés de peixes cria aranhas
Deixando mais branco o meu cabelo.

Na boca tem um piercing
Nas costas uma tatuagem
Chama de jurássico o Sting
e nas rodas de rock parece um selvagem.

Serena.





"Este poema dedico ao meu filho Renato"

8 comentários:

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Serena,brigadim pelas palavras lá no Verseiro, pois, os filhotes crescem, ganham o mundo e nós passamos a ser quase uma peça de museu..rs...piercings, tatuagens...enfim...
Acho que tudo faz parte do crescimento, já fomos assim um dia para nossos pais e o legal disso é depois descobrirmos o valor que les tem quando justamente temos os nossos, só ai entendemos muitas coisas...rs
Um abraço na alma...bjo

Isa disse...

Minha querida,ao ler o seu poema,sorri com enorme ternura...
Sabe,toda a vida convivi com jovens.
Cheguei à conclusão que todos ou quase todos os jovens passam por esses momentos.Imagine q. o Pedro,meu
filho mais velho,casado...fez tatuagens!! DUAS! Uma quando o pai dele morreu; outra,há dias, enorme,
com CARLA, nome da minha nora.
Já viu?
Então,minha querida,antes agora...
Já viu se ele fizesse isso já Avô?
Um Avô yé yé????????????
Beijoo.
isa.

New disse...

Oiêee, Serena, como vai?
Olha, em cada Estado funciona de um jeito, ok? Ligue para um despachante que ele saberá lhe informar com certeza.
Beijocas

Sonia Schmorantz disse...

Linda esta dedicatória!
beijo, ótimo fim de semana

EDUARDO POISL disse...

Há um tempo em que é preciso
abandonar as roupas usadas,
que já têm a forma do nosso corpo,
e esquecer os nossos caminhos,
que nos levam sempre aos mesmos lugares.
É o tempo da travessia:
e, se não ousarmos fazê-la,
teremos ficado, para sempre,
à margem de nós mesmos

Fernando Pessoa

Te desejo um lindo domingo com muito amor e carinho
Abraços

Olavo disse...

Rs..perfeito o poema...descreveu a fase que ele se encontra perfeitamente...
Jovens..isso se chama vida.
Beijos

O Profeta disse...

O troar do trovão, esta incessante chuva
As estrelas choram todas as mágoas na terra
Onde param os Anjos, porque não nos acodem os Santos
O mal e o bem porfiam esta eterna guerra

As casas do sul ruiram todas
Tal como a esperança desesperada
Toquei no rosto de uma criança triste
Senti uma paz surgir do nada


Mágico beijo

Rosana Ibanez disse...

Olá Serena!!
Os adolescentes e os jovens de hoje nos surpreendem a cada dia. É difícl até de comentar. Acho que nós pais fazemos a nossa parte em dialogar e tentar mostrar o que é correto e o restante devemos colocar nas mãos de Deus. Essa fase de rebeldia costuma passar com o tempo.
Vou torcer por você amiga, tudo vai dar certo.
Beijo enorme em seu coração.

Blog Widget by LinkWithin